Café Expresso

Café expresso

Café expresso

Café Expresso

Dra Angie Ramírez, Nutricionista

O café prensado ou “café expresso” tornou-se uma moda no Brasil nos últimos tempos. A técnica é originária da França e o sabor concentrado do café concentrado.

É preparada em uma máquina especial, chamada imprensa francesa, o que faz passar água a alta pressão através do café, desta forma, a água extrai todo o sabor e aroma do café. A grande diferença em relação às máquinas convencionais, é que usa como método a pressão.

Embora muito tenha sido dito sobre os benefícios do café, demonstrados em estudos inclusive , há anos, fala-se também de que esta técnica não é de todo saudável e neste artigo explicamos porquê.

Segundo o especialista em nutrição Eric Rimm, da Universidade Harvard, T. H. esta técnica permite que passem alguns grãos e substâncias chamadas diterpenos, que podem representar um irrigação para a saúde. O Dr. Rimm diz que tomar de cinco a oito copos de café por dia pode aumentar o colesterol LDL (ruim).

Desde 1965 que surgiram as primeiras teorias de que estes compostos presentes no café se relacionam com o aumento de colesterol. Nos anos 1990, se teve mais informação sobre este assunto e é foi quando se descobriu que o óleo de café possui compostos chamados de Cafestol e Kahweol, que são responsáveis por danos à saúde. 98% dos lipídios presentes no café são palmítico, esteárico, araquidônico e o ácido oleico.

Mas isso não é razão para que se assustar e removê-lo de sua dieta, o café feito de forma tradicional, tem um impacto positivo na saúde como reduzir a pressão arterial, menor risco de desenvolver diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares e neurológicas, por suas propriedades antioxidantes.

Rimm recomenda que se vai consumir café não filtrado verifique os seus níveis de colesterol para garantir que tudo esteja em ordem e que você possa beber café expresso sem nenhum medo.